A SERPENTE DE BRONZE

Jesus faz toda a diferença para aqueles que N’Ele esperam. Viver em Cristo é estar sob a égide da promessa de Deus. Nesta pastoral há a revelação do milagre de Deus para o homem.

As palavras sinal, maravilhas e poder se referem a eventos sobrenaturais e delineiam um aspecto do milagre. Um milagre é um evento incomum (maravilha) que transmite e confirma uma mensagem incomum (sinal) por intermédio de uma habilidade incomum (poder).

Do ponto de vista divino privilegiado, o milagre é um ato de Deus (poder) que atrai a atenção do povo de Deus (maravilhas) para a Palavra de Deus (por meio de um sinal). O milagre, portanto, ocorre como um ato incomum, não padronizado e específico desse Deus que transcende o universo. O milagre é originário de Deus e o maior deles é a salvação ofertada através de Jesus Cristo.

Satanás não realiza milagres, ele apenas se afasta da pessoa que ele mesmo está oprimindo e as pessoas pensam e acreditam então, que foi determinada entidade ou algum santo que realizou o “milagre”. O Apóstolo Paulo diz que tudo que é realizado através da idolatria é operação maligna. A Bíblia enfatiza que Satanás como pai da mentira se transforma em anjo de luz para enganar a muitos.

Vejamos, então, o milagre de voltarmos o olhar para o Senhor Jesus Cristo.
Levítico 21. 4-9 e João 3: 14-16  14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado,  15 para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Como Moisés levantou a serpente (serpente aqui no original hebraico é: @r'f' = Saraf) que vem do verbo queimar e, é o mesmo termo para Serafim, o significado da palavra fica claro, a serpente era de bronze, os olhos ardiam com o clarão do sol refletido nela representando o ardor do veneno das serpentes do deserto, os olhos doíam quando alguém a contemplava, as serpentes também eram conhecidas como serpentes voadoras, não que na verdade voassem, mas eram tão rápidas em seus botes que pareciam ter asas, na forma da facilidade de como alcançavam as suas vitimas.

Para que todos a vissem e pudessem ser curados do poder letal do veneno das serpentes do deserto, A SERPENTE DE BRONZE foi então posta numa haste para que todos a contemplassem. Assim Cristo se compara a serpente quando se referia a sua crucificação, Ele foi erguido bem alto o verbo grego u`yo,w, (lê- se Ripsóu ) significa: erguer bem alto e também ser exaltado, é bom observar aqui que em toda sua vida terrena Jesus nunca se exaltou. Somente na cruz Ele foi Exaltado fora do arraial, foi colocado fora das muralhas de Jerusalém, da mesma maneira a serpente foi erguida fora do arraial de Israel. Outra curiosidade é a definição da palavra “haste” aqui traduzida, no hebraico tem outros significados; tais como; bandeira, sinal e ainda MILAGRE que no latim se traduz bem, pois milagre vem da palavra latina MIRACULUM, que significa olhar com admiração, maravilhar-se. A função do milagre é glorificar a Deus e expandir-lhe seu reino.

Quando dissemos Jeová Nissí, que significa o Senhor é minha bandeira ou milagre estamos fazendo referencia a Cristo crucificado, pois essa é a nossa bandeira, o nosso símbolo, a cruz de Cristo, é obvio que Jesus não está mais crucificado, mas o ato dele ser crucificado é o sinal da nossa vitória e salvação.  A haste ( Nês = bandeira, milagre; Nissí = minha bandeira , ou meu milagre. A haste representava a cruz.

A serpente hoje em nossos dias é representada como o símbolo da medicina e da cura. É bem comum vermos nas portas das farmácias uma placa com uma serpente enrolada num cálice, Isso Cristo também se referiu a ele mesmo quando fosse erguido da terra (na sua crucificação), pois está escrito:

Deuteronômio 21:22-23  22 Quando também em alguém houver pecado, digno do juízo de morte, e haja de morrer, e o pendurares num madeiro,  23 o seu cadáver não permanecerá no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia, porquanto o pendurado é MALDITO (hl'l'q.) = kelalá = maldição, maldito de Deus; assim, não contaminarás a tua terra, que o SENHOR, teu Deus, te dá em herança.

Aqui a palavra maldito está definido no hebraico como uma coisa maldita, ou seja, de boca, todos fariam menção ruim, e desprezível, o curioso é que da mesma raiz da palavra (hl'l'q  kelalá = maldição, maldito ) o adjetivo ll'q' kalal, significa: polido, brilhante, reluzente, brunido, aperfeiçoado; fazendo mais uma vez alusão a serpente de bronze que brilhava com a luz do sol e reluzia os seus efeitos de cura sobre os picados pelas serpentes do deserto.

Paulo o apóstolo dos gentios sendo mestre das escrituras conhecendo bem essa passagem da bíblia reiterou:

Gálatas 3: 13-14   Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: MALDITO todo aquele que for pendurado no madeiro;  14 para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo e para que, pela fé, nós recebamos a promessa do Espírito.


Aqui fica bem claro que Jesus Cristo se fez serpente por nós para anular o poder da antiga serpente o diabo e satanás, o Bendito se fez Maldito na cruz por amor de nós, O Justo se foi considerado Injusto e quando morreu foi posto entre os malfeitores sendo levantado na cruz. O madeiro lavrado, cravaram seus calcanhares no mesmo (a mordida da serpente satanás) e quando seu sangue jorrava da cruz ao chão toda a peste, praga, maldição doenças e pecados da humanidade Ele atraiu sobre si para desfazer e ANULAR as obras do diabo o chamado ANTIGA SERPENTE, seu sangue se converteu em antídoto e soro para uma humanidade doente mordida de morte por Satanás e seu veneno.

O Senhor Jesus Cristo converteu seu sangue em cura para todos que olharem com fé para Ele pregado na cruz, basta somente olhar para o Cordeiro de Deus, que agora foi tipificado na serpente, (O preço que Satanás pediu foi pago na mesma moeda que Deus deu para que nós pudéssemos sair livres da maldição da morte e do poder de Satanás, a velha serpente).

Por isso a serpente é representada hoje como símbolo da medicina e da cura, pois pela mesma serpente se anula a serpente por meio do sangue que sustenta a vida, o soro que cura e anula o poder da Morte.

2 Coríntios  5:21  1 Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.

Hoje é um dia especial e você que está ferido de morte pode olhar para Jesus e ser sarado. O antídoto do veneno está aqui, em entender esse mistério: Jesus é o único que tira o pecado do mundo.

Jesus Cristo delegou à igreja a realização de milagres: “E estes sinais seguirão aos que creem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão em novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão” Evangelho de Marcos, 16. 17 e 18

Sendo a salvação o maior milagre devemos nos conscientizar que a proclamação da Palavra de Deus é mais importante que qualquer outro milagre, pois pela ministração da Palavra de Deus as pessoas são salvas em Cristo Jesus e em conseqüência, na igreja, os outros milagres acontecem de forma natural e normal.

Abraços em Cristo
Pr Gilberto Precinotti